estacaogeek.com
estacaogeek.com Janeiro 23, 2018


Crianças são cada vez mais utilizadas como armas de guerra — Unicef

30 Dezembro 2017, 12:49 | Rosana Rosa

UNICEF qualifica 2017 “ano pesadelo” para as crianças em zonas de conflito Agência Lusa 29 Dez:23 H

UNICEF qualifica 2017 “ano pesadelo” para as crianças em zonas de conflito

E se muitas crianças são usadas como escudos humanos, colocadas na linha da frente, muitas vezes na esperança de protegerem alvos estratégicos, outras acabam recrutadas por grupos extremistas.

Isso é o que mostra um levantamento divulgado nesta quinta-feira (28) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que alerta para o aumento assustador de crianças vítimas de atentados violentos pelo mundo ao longo de 2017. A violação, o casamento forçado, o sequestro e a escravização tornaram-se táticas padrão em conflitos no Iraque, na Síria e no Iémen, bem como na Nigéria, Sudão do Sul e Myanmar.

Vaga intermitente tem saldo positivo em novembro
Contudo, no acumulado de 12 meses, o Estado fechou com saldo negativo 0,61% no comparativo com o período anterior equivalente. Segundo estimativas do Ministério do Trabalho, se o País crescer 3% em 2018, serão criados 1,7 milhão de empregos formais.

De acordo com a agência das Nações Unidas, cerca de 27 milhões de crianças em zonas de conflito foram forçadas a sair da escola. Muitos milhões de menores são ainda vítimas das consequências indiretas destes conflitos, sofrendo de desnutrição, doenças e traumas que os irão acompanhar o resto do vida. Manuel Fontaine, diretor de programas de emergência da organização refere que esta situação não pode ser o novo normal e que as pessoas não podem ficar sem agir. Estes ataques continuam ano após ano, mas não podemos deixar-nos entorpecer.

Já na África, o conflito na República Democrática do Congo levou ao deslocamento forçado de 850 mil crianças, que também foram afetadas pela destruição de 400 escolas e 200 centros de saúde.

Emprestado ao Palmeiras, Marcos Rocha agradece Atlético-MG: 'Apenas um até logo'
Róger Guedes teve bom papel no Palmeiras campeão brasileiro de 2016, em um trio ofensivo completado por Dudu e Gabriel Jesus. Anteriormente, a equipe mineira havia se reforçado, também por empréstimo, o atacante Erik e o volante Arouca.

O Médio Oriente é a outra área geográfica que a UNICEF monitoriza como das piores do planeta nesta questão. No Iémen morreram ou ficaram feridas cerca de 5 mil crianças de 2015 a 2017, existindo ainda um racionamento de alimentos alarmante, levando a que 2 milhões de crianças atravessem sérias dificuldades de sobrevivência.

No relatório, o órgão que tem como objetivo promover a defesa dos direitos das crianças detalha os abusos registados nas principais zonas de conflitos armados, países como o Iraque, a Síria, a República Centro-Africana, a Somália, entre outros. Segundo o mais recente relatório da UNICEF, 2017 foi um ano "de pesadelo" na exposição das crianças a cenários de horror bélico. A título de exemplo, desde 2013 mais de 19 mil crianças foram recrutadas à força para combater como soldados no Sudão do Sul. No Iraque e na Síria, foram usadas frequentemente como "escudos humanos", sendo amarradas em cercados, mantidas presas ou sob assédio.

Marcelo está a ser operado no hospital Curry Cabral
As hérnias umbilicais são uma das formas mais comuns de hérnia abdominal. "O intestino meteu-se no orifício da hérnia". "Se ele quiser ir para casa mais cedo, se calhar vou vê-lo a casa", admitiu.

No nordeste da Nigéria e em Camarões, o grupo jihadista Boko Haram forçou pelo menos 135 crianças a realizar ataques suicidas este ano, cinco vezes mais do que no ano passado. Mais de metade dos 650 mil Rohingya empurrados para a fronteira com o Bangladesh são menores de 18 anos. Uma violência contra as crianças que, segundo a UNICEF, atingiu "uma escala chocante", com as partes envolvidas nestas guerras a "ignorar de forma ostensiva as leis internacionais que protegem os mais vulneráveis".



Other News

Trending Now

Atriz do filme "A Noviça Rebelde" morre aos 68 anos
Heather Menzies é a rapariga que surge no centro da fotografia. Recorde Heather Menzies-Urich, no papel de Louisa Von Trapp.

Novas sanções da ONU são 'ato de guerra', diz Coreia do Norte
O destaque é que recentemente a ONU proibiu a Coreia do Norte de realizar lançamentos de foguetes ou mísseis, incluindo também satélites, aplicando sanções rigorosas.

Tempestade Bruno chega a Portugal já esta terça-feira
Segundo o IPMA, os oito distritos estão sob aviso laranja, o segundo mais grave, até ao final do dia de hoje. No entanto, não irá causar tantos estragos como a que passou recentemente em Portugal Continental.

Cristiano Ronaldo deveria estar preso por crime fiscal, entende o fisco espanhol
A Agência Tributária da Espanha entende que Cristiano Ronaldo deveria estar preso pelos supostos crimes fiscais cometidos no país.

Ronaldo partilha fotografia da noite de Natal
A felicidade familiar do capitão da Seleção comoveu os internautas, que fizeram de três desses retratos dos mais 'gostados' na rede social Instagram.

Dragon Ball FighterZ revela Vídeo com Opening Cinematic
Pelo visto, Vegeta não vai despertar o Instinto Supremo na luta contra Jiren como muitos gostariam. Você pode assistir os novos episódios de Dragon Ball Super todos os sábados, pela Crunchyroll .

Manchester United negocia com Malcom, ex-Corinthians
Para a segunda parte José Mourinho fez duas alterações, tirando Rojo e também Ibrahimovic e fazendo entrar Lingard e Mkhitaryan. Os londrinos receberam e venceram nesta terça-feira o Brighton por 2-0, com golos de Álvaro Morata e Marcos Alonso.

Sabotagem do pernil? "Portugal não tem esse poder", responde Santos Silva
A empresa salienta ainda que foi fornecedora em 2016 e "que não forneceu em momento algum o Governo venezuelano no ano em curso".

Editorial: No intrigue to tiff with Venezuela
Another senior official said Washington, which has imposed sanctions on the Maduro government, had leant on Lisbon. President Nicolás Maduro of Venezuela has accused Portugal of sabotaging pork deliveries in time for Christmas.

Portugal niega las acusaciones de Maduro sobre falta de perniles navideños
No obstante, la situación actual de Venezuela provocó que descendientes de esos emigrantes decidieran volver a Portugal.